quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Fluorescent Adolescent

Eu aqui, fazendo proveito dos meus últimos suspiros da adolescência. Daquela época na vida em que a gente fica a tarde toda vivendo... ouvindo música, falando com os amigos, vendo malhação, pensando em problemas do tipo: "tenho que estudar pra prova de biologia, se não minha mãe tira a internet!". Tempos em que perdemos pele fazendo tatuagens de caneta, fumamos folha do caderno, quebramos vasos de flores sem ver significado algum nisso, odiamos todo mundo mas também os amamos, nos odiamos, mas também nos amamos... Aquela fase em que estamos descobrindo o amor... que ele é ruim, mas é pior ainda ficar sem ele, então ele acaba sendo algo que a gente aprende a buscar e cultivar.
Tempo de fazer memórias, memórias que na hora a gente nem sabe que vão durar tanto! Tempo de fazer histórias, coisas que nós vamos contar a vida toda, sempre aumentando um pouquinho! Dias em que só o que precisamos fazer quando saímos da escola é o que gostamos, o que curtimos.
Adolescência é para curtir, mas como qualquer outra fase da vida a gente não sabe da importância que ela tem, acabamos deixando ela passar despercebida aos nossos olhos inocentes de recém crianças!
Ah, nossos olhos de recém crianças, é tão bom só ver o que a gente quer. É tão bom só precisar ver o que a gente quer...

De um ainda e eterno adolescente para todos os ainda e futuros adolescentes!

Nenhum comentário:

Postar um comentário